top of page
  • Foto do escritorAndré Ferrreira

Como saber se eu tenho depressão?

Em primeiro lugar, somente um profissional qualificado como um médico, psiquiatra ou psicólogo poderá te diagnosticar formalmente. Dito isto, pode ser importante para o paciente já ter noção de alguns sintomas e poder se observar com mais detalhes na hora de decidir se procura ou não ajuda profissional.


Este texto não é um guia de autodiagnostico, mas sim um texto informativo sobre a depressão e quais sinais e sintomas ficar atento ao questionar-se se você pode estar deprimido(a).


O transtorno depressivo maior, ou mais comumente chamado depressão, é uma doença com múltiplas causas e muitas apresentações diferentes. Quando pensamos em depressão, normalmente nos vêm à cabeça uma pessoa triste, desanimada, que fala e pensa devagar, que dorme muito e que se isolou da vida social. Embora essa seja uma experiência comum, existem pessoas deprimidas que são muito agitadas, comunicativas, ansiosas e até mesmo plenamente funcionais. Portanto, existem critérios razoavelmente amplos para se diagnosticar uma pessoa deprimida.


Afinal, como saber se tenho ou não depressão? O manual de diagnóstico estatístico de transtornos mentais,na sua 5ª versão revisada (DSM-V-TR), a mais recente, classifica as pessoas como deprimidas segundo a presença, em certa combinação, dos critérios que descreverei a seguir. Os nove critérios diagnósticos para depressão são facilmente encontrados em uma busca pela internet, mas ao invés de listá-los, vou apresentar uma série de perguntas que são muito comumente usadas na clínica psicológica para rastreio de sintomas depressivos.


As perguntas a seguir são retiradas do Questionário Sobre a Saúde do(a) paciente-9, ou PHQ-9 da sigla em inglês. Um inventário muito estudado, validado e bem preciso.


Utilize papel e caneta ou lápis para responder às seguintes perguntas à medida que vai lendo o texto.

É essencial que você responda segundo a sua vivência nas últimas duas semanas.


1. Pouco interesse ou pouco prazer em fazer as coisas

(0) Nenhuma vez

(1) Vários dias

(2) Mais da metade dos dias

(3) Quase todos os dias


Saiba mais sobre a falta de interesse


2. Se sentir "para baixo", deprimido/a ou sem perspectiva

(0) Nenhuma vez

(1) Vários dias

(2) Mais da metade dos dias

(3) Quase todos os dias


Saiba mais sobre a tristeza


3. Dificuldade para pegar no sono ou permanecer dormindo, ou dormir mais do que de costume

(0) Nenhuma vez

(1) Vários dias

(2) Mais da metade dos dias

(3) Quase todos os dias


Saiba mais sobre problemas com sono


4. Se sentir cansado/a ou com pouca energia

(0) Nenhuma vez

(1) Vários dias

(2) Mais da metade dos dias

(3) Quase todos os dias


Saiba mais sobre a fadiga


5. Falta de apetite ou comendo demais

(0) Nenhuma vez

(1) Vários dias

(2) Mais da metade dos dias

(3) Quase todos os dias


Saiba mais sobre alterações de apetite


6. Se sentir mal consigo mesmo/a — ou achar que você é um fracasso ou que decepcionou sua família ou você mesmo/a

(0) Nenhuma vez

(1) Vários dias

(2) Mais da metade dos dias

(3) Quase todos os dias


Saiba mais sobre sentimentos de culpa


7. Dificuldade para se concentrar nas coisas, como ler o jornal ou ver televisão

(0) Nenhuma vez

(1) Vários dias

(2) Mais da metade dos dias

(3) Quase todos os dias


Saiba mais sobre a falta de atenção


8. Lentidão para se movimentar ou falar, a ponto das outras pessoas perceberem? Ou o oposto – estar tão agitado/a ou irrequieto/a que você fica andando de um lado para o outro muito mais do que de costume

(0) Nenhuma vez

(1) Vários dias

(2) Mais da metade dos dias

(3) Quase todos os dias


Saiba mais sobre a alteração psicomotora


9. Pensar em se ferir de alguma maneira ou que seria melhor estar morto/a

(0) Nenhuma vez

(1) Vários dias

(2) Mais da metade dos dias

(3) Quase todos os dias


Saiba mais sobre a ideação suicida

Formalmente, apenas imaginar que seria melhor estar morto/a já configura ideação suicida. Infelizmente é um sintoma frequente entre pessoas deprimidas e se você tem esse tipo de pensamento, busque ajuda o mais rápido possível. A depressão tem tratamento, a desesperança não precisa dominar a sua vida.

Agora que você respondeu às questões, some os valores das respostas que você marcou. Este inventário tem um intervalo de valores de resposta que vai de zero a 27. Se o seu score está entre 0 e 4 você provavelmente não tem depressão. Se está entre 5 e 9 há uma chance de você estar levemente deprimido ou com risco de desenvolver o transtorno. Entre 10 e 14 consideramos que você está moderadamente deprimido/a e já é hora de buscar ajuda. Entre 15 e 19 consideramos de moderado a severo e entre 20 a 27 depressão severa.


Ou seja, se a sua pontuação está igual ou maior que 10 já é hora de buscar ajuda! Depressão tem cura e atualmente existem vários tratamentos disponíveis.


Comments


bottom of page